Elvis 1956


quinta-feira, 2 de março de 2017

LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? PARTE 21



CONTINUAÇÃO DO LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? CAPITULO 19



ELVIS O QUE ACONTECEU

A maior ambição de consumo de Elvis
Presley era se tornar uma estrela de
cinema, uma verdadeira estrela de cinema.
Infelizmente, por seus próprios padrões, os
trinta e três filmes que ele fez entre 1956 e
1972 nunca conseguiu realizar essa
ambição. Ele considera a maioria deles
como "Viagens de Presley": todos eles
seguiram o mesmo roteiro, mas em locais
diferentes. No entanto, embora os críticos
os insultava, e os homens de dinheiro os
injuriava, milhões de fãs os saboreava.
Nenhum filme de Presley foi um desastre
financeiro. Talvez um ou dois rasparam um
pouco a linha de fundo, mas a grande
maioria fizeram fortunas impressionantes.
No final de seu período frenético de
produções de filmes, durante o qual ele às
vezes fazia três filmes por ano, Presley se
ressentia de não ser levado a sério por
Hollywood. Seu talento nunca foi
realmente aproveitado, e Hollywood hoje é

mais pobre por isso. Ninguém sabe
realmente porque sua carreira no cinema
não cresceu em proporções mais
substanciais. Alguns perto de Presley.
sentiu que o coronel Tom Parker estava
relutante em correr riscos com a imagem
de Presley; outros acham que Hollywood
simplesmente não achou que ele poderia
lidar com o material mais pesado.
Mas se artisticamente os filmes eram um
empecilho para Presley, eles forneceram
uma plataforma de lançamento para uma
série de momentos de diversão para Presley
e a Mafia de Memphis. Foi "G.I. Blues", o
primeiro filme depois de seu retorno do
serviço, que provocou o início da Máfia de
Memphis como uma entidade.
Isto foi abril de 1960. Presley tinha acabado
de voltar do Hotel Fontainebleau onde o
Coronel tinha puxado para fora uma taxa
impressionante para ele aparecer no
"Timex especial" produzido e estrelado por
Frank Sinatra. Sonny lembra: ele recebeu
um cachê de "cento e vinte e cinco mil
dólares" para cantar canções de dois anos e
meio atrás. Ele cantou "Fama e fortuna" e '
Preso em você" e em seguida metade de

uma canção, foi quando ele cantou um
dueto com Sinatra. Esse dinheiro era o
máximo que alguém já tinha pago para
músicas de dois anos e meio atrás.
Se por desígnio ou acaso, o clã começou a
reunir-se em Memphis naquele mês.
Diamond Joe Esposito, o recruta nascido
em Chicago que Presley conheceu no
exército, estava lá. Presley colocou ele na
folha de pagamento com um salário de
"sessenta e cinco dólares" por semana para
ser seu capataz. Sempre amável Lamar Fike
estava lá; Ele tinha sido colocado na folha
de pagamento em "trinta e cinco dólares"
por semana. Gene Smith, primo de Presley,
foi colocado na folha de pagamento em
"trinta e cinco dólares", como foi o Sonny.
Eles foram auxiliar o Coronel Tom Parker,
como assistentes de Parker, Tom Diskin e
Freddie Bienstock, produtores da "Hill and
Range" , em um carro especial do clube —
contratados por $2.500 — que iria levá-los
para Hollywood. Red West já estava lá,
trabalhando com Nick Adams em "The
Rebel". Ele também estava trabalhando nas
locações do filme "G1. Blues" como
substituto e dublê.

Uma enorme multidão de simpatizantes
estavam reunidos na estação de Memphis
para se despedir. Entre eles estava "Charlie
Hodge", o guitarrista, que Presley tinha
conhecido no navio para a Alemanha.
Sonny se lembra que Charlie Hodge olhou
cabisbaixo. Ele teve muito perto de Presley,
e este parecia ser o seu último "adeus".
Charlie estava de pé na plataforma e já
estávamos na parte de trás do trem, diz
Sonny. "Ele parecia abatido e triste. Antes
Sonny lembra que Charlie Hodge olhou
desamparado. Pouco antes do trem puxado
para fora, isso foi evidente para todos que
nós estávamos deixando Charlie para trás.
Presley olhou para Charlie e disse, "Charlie,
seu filho da mãe, o que está fazendo aí?
Você quer vir com a gente?"
Charlie respondeu com surpresa, "O que
você quer dizer? Eu não tenho nada
comigo, sem bagagem, nada."
Presley riu e disse: "Vamos lá, senta a
bunda aqui. Nós vamos buscar as suas
coisas. Suba a bordo." O rosto de Charlie se
iluminou e ele saltou a bordo.

ELVIS O QUE ACONTECEU


Imagem relacionada


ELVIS O QUE ACONTECEU


A comitiva estava completa. "Todo mundo
abraçou todo mundo". Nos próximos anos,
outros iria se juntar ao grupo — "Jerry
Schilling, Alan Fortas, Cliff Gleaves,
Richard Davis, Dick Grob, Marty Lacker".
Todos eles uma vez ou outra, teria suas
crises com Presley; alguns deixaria a
comitiva, só para esfriar a cabeça e mais
uma vez retornar ao "redil". Mas naquele
dia de abril em 1960, os sócios fundadores
da Máfia de Memphis vieram juntos. Sonny
lembra com carinho:... "Eu acho que você
poderia dizer que nós éramos um bando de
caipiras, eu tinha um corte de cabelo muito
curto e eu tinha um dente faltando, que foi
nocauteado em uma luta. Eu era um filho
da puta desdentado, de cabelo curto."
Houve um grande calor entre nós. Sem
mesquinhez, apenas um monte de caras
jovens saindo para alguma emoção e indo
conquistar o mundo. Isso foi fantástico, e
Elvis foi o cara mais fantástico. Eu tinha
deixado meu trabalho em Memphis na
"Loja de Ferramentas Ace" e eu tinha
trocado meu uniforme "jeans e camiseta"
por alguns ternos, camisas e gravatas que
Elvis tinha me dado. Cara, pensamos que
éramos alguma coisa.

O Coronel tinha se comunicado antes com
todas as cidades que o trem ia parar. Em
cada parada, as multidões foram gigantes,
frenéticas. Presley iria para a plataforma na
parte de trás do trem e assinaria
autógrafos, enquanto o Coronel distribuia
fotos e recordações de Presley. Os fãs
agarraram os sapatos de Presley, as pernas,
seguravam suas mãos, tentaram arrancarlhe
as roupas, e prometeram lealdade
eterna.
O coronel sabia que seria bom para Elvis
ter os fãs de volta ao redor dele. Elvis
adorou isso. Ele estava sendo amado por
todos novamente. Os dois anos de distância
não tinha feito qualquer um esquecê-lo.
Eles o amava mais. Ele teve que tirar todos
os anéis dos dedos, ou os fãs teria rasgado
suas mãos longe. Esse foi um grande
passeio, diz Sonny.
Para Sonny West e o resto dos caras,
Hollywood era tudo o que dizem ser.
"Quando chegamos", diz Sonny, "foi tudo
um pouco de um sonho". Lembro-me que
fiquei no "Hotel Beverly Wilshire" e no hall
de entrada havia uma loja. Eu e Gene
fomos lá. E você sabe que eles tinham uma

escova de cabelo para vender por 500
dólares? quando eu vi isso pela primeira
vez, eu sinceramente não pensei que a loja
estava vendendo por quinhentos dólares.
Deus Todo-Poderoso, quando eu percebi
que eles estavam vendendo a escova por
esse preço, eu quase morri. Eu perguntei a
senhora sobre isso e quando ela disse que o
preço estava certo, eu pensei que a escova
deve ter pertencido a "Errol Flynn" ou
alguma famosa estrela de cinema.
Nós realmente fizemos o nosso papel.
Estávamos vestidos nestes ternos escuros e
poderiamos dirigir o Cadillac conversível
marrom de Elvis, todos vestidos com
roupas escuras, passamos com a velocidade
do carro reduzida na avenida Sunset Strip
com a parte superior do carro abaixada
como se estivéssemos milionários. Tenho
certeza que se alguém maldoso nos visse,
não teria acreditado que eram os rapazes de
Memphis que recebia trinta e cinco dólares
por semana.
Comecei a deixar o meu cabelo com o corte
bem curtinho, somente com um pouco de
cabelo crescendo no topo da cabeça. Eu
costumava colocar brilhantina sobre ele e

tentava treina-lo em um penteado tipo o
cabelo de "Tony Curtis". Gene Smith, "ô
homem", aquele cara era engraçado. Ele
costumava usar maquiagem. Ele pensou
que todas as estrelas de cinema usava
maquiagem o tempo todo. Ele tinha essa
maquiagem que o faria parecer realmente
bronzeado.
Ele era um cara muito engraçado. Seu
trabalho era cuidar das roupas e do kit de
maletas de Elvis, mas se alguém lhe
perguntava o que ele fazia, ele diria:
"Maldição eu não faço nada, eu sou primo
de Elvis." A verdade é, todos nós fizemos
esse papel dos "caras" da Máfia de
Memphis, mas éramos jovens crianças e
quem poderia nos culpar? Nós não
estávamos fazendo nada de errado, exceto
ter um bom tempo.
Quando eles chegaram à Paramount
Estudios, eles ficaram ainda mais
intimidados. Os nomes que eles tinham
visto sobre as tendas nas locações dos
filmes estavam em todos os lugares. Eles
não podiam acreditar no que tinham
entrado.

"Norman Taurog", o homem por trás das
câmeras em um monte de filmes de Presley,
ganhou o respeito, admiração e amizade de
toda a Máfia de Memphis. Entre todas as
pessoas do cinema que entraram em
contato com os rapazes de Memphis,
Taurog parecia ter uma compreensão
especial deles, por suas brincadeiras e sua
dedicação à Presley.
Quando Presley e os rapazes encontraram
pela primeira vez "Juliet Prowse," que
estrelou ao lado de Presley em "GI. Blues",
ela parecia querer manter uma certa
distância deles. "Ela era uma senhora
muito legal", lembra Red.
Ela tinha aquele tipo de "sotaque Inglês" e
no começo todos nós pensamos que ela
estava um pouco distante. Na verdade, ela
era uma garota muito legal. Mas eu acho
que no início, quando ela viu todos estes
homens selvagens de Memphis, ela
provavelmente pensou: "Que diabos é isso
tudo?" De qualquer forma, Elvis começou a
quebrar essa frieza com seu charme
profissional de menino do campo, muito
educado, muito sincero.

Mas, diz Sonny, não estávamos muito
convencidos da sua sinceridade quando o
ouvimos discutir a situação mais tarde.
No momento, Juliet, uma dançarina
sensacional da África do Sul, estava saindo
com Frank Sinatra. Muitos colunistas
sociais de fofocas avisaram que ela seria
sua próxima esposa. Como material para
brincadeiras, essa foi uma notícia boa
demais para os rapazes deixar passar em
branco. Durante os intervalos das
gravações, Presley sempre levava Juliet
para seu camarim "Talvez ele estava
mostrando a ela seus golpes de karatê",
comenta Red, a maioria dos rapazes iria
ficar esperando do lado de fora. Red
aproveitava a oportunidade para bater na
porta e gritar: "Ei, Elvis, rápido, vem aqui.
Frank! está no set." Na primeira vez,
Presley abriria a porta e espreitava para
fora para ver se isso era verdade.
Ao meio-dia de um dia, o inevitável
aconteceu. Com certeza, tecendo sua forma
elegantemente através das luzes, câmeras e
fios, vinha Frank Sinatra. Como de
costume, ele parecia que tinha saído de
uma alfaiataria. Ele usava um chapéu

Panamá com um lenço colorido em torno
dele, e ele estava indo em direção ao
camarim de Presley. Red quase engoliu seu
pomo de Adão. "Ei, Elvis, venha aqui
Frank! Sério, cara, ele está no set". Ele
bateu na porta, mas a única resposta que
recebeu de Presley foi "Ah, Red foda-se."
Sonny se lembra de Sinatra como sendo
muito elegante e muito legal. Ele caminhou
diretamente para o camarim. Os rapazes de
Memphis prenderam a respiração. Sinatra
bateu tranquilamente na porta e Presley
surgiu muito calmo.
Sinatra entrou no camarim e lá
permaneceu por cerca de dez minutos,
presumivelmente passando a hora do dia.
"Mais tarde", lembra Sonny, "Elvis riu
disso. Ele disse: 'Maldição, cara, essa foi a
única vez que você realmente bateu na
porta e lá estava ele. Era Frank Sinatra."
Por algum tempo durante as filmagens e
por um tempo depois, Presley namorou
Juliet Prowse. Nada veio do casamento dela
com Frank Sinatra. Os rapazes lembram
que Elvis estava namorando Tuesday Weld,
ao mesmo tempo. Ele estava começando a

Imagem relacionada


ELVIS O QUE ACONTECEU

pegar o jeito como eles fazem essas coisas
em Hollywood.
A Máfia de Memphis, embora alguns da
imprensa descreveu-os como entregadores
de recados ou parasitas, todos tinham
empregos para executar quando eles
estavam em torno de Presley. Joe Esposito
foi extremamente eficiente como capataz,
especialmente em filmes, onde ele iria
organizar todos os horários, folhas de
chamadas, e script para Presley. Red
muitas vezes ajudava com a música.
Durante "G.I. Blues", a tarefa principal de
Sonny era trabalhar como manequim de
karatê para Presley "Ele realmente
começou a praticar isso e ele gostava de
mostrar essa nova arte." Eu poderia atuar
como o cara que cai. Isso significava que eu
iria cair com todos os seus golpes.. . e isso
poderia ser em qualquer lugar, em um
quarto de hotel ou camarim, em pisos de
madeira, concreto ou no chão. Cara, havia
dias em que sentia muita dor. Mas eu tenho
que admitir que foi divertido."
Karatê naqueles dias foi uma arte de
mistério para os rapazes de Memphis. Red

e Sonny lembra que Presley estava em
perfeitas condições físicas. Sonny relata:
"Inferno, sim, cara, ele estava fazendo isso
certo. Bonita condição. E, cara, ele era tão
bonito como você poderia imaginar..."
Presley fez um pouco de karatê nas cenas
de luta, Red lembra, e ele foi muito
impressionante, isso certamente foi
atribuido a sua forma física, embora ele não
tinha reduzindo o consumo de pílulas que
ele e os rapazes estavam consumindo.
Logo após "G.I Blues", Presley entrou em
"Flaming Star", no qual interpretou um
mestiço índio preso entre os colonos
brancos e os Kiowas em um levante índio
sangrento. Presley era como o exército de
um homem, batendo nas pessoas
inconscientes, atirando nos outros e
esfaqueando o resto. Um dos índios que ele
esfaqueou foi interpretado por Red West.
Hollywood estava começando a ter uma
idéia do que iria ser em um filme de
Presley. Ele pode não ganhar um Oscar,
mas ele estava se divertindo.
Inferno, homem, diz Red, "estávamos em
todos". Nós estávamos fazendo
demonstrações de karatê por todo o

estúdio. Jogando uns aos outros no chão,
rebentando tábuas com as nossas mãos,
festejando a noite na casa que ele alugou
em "Perugia Way". Ele estava ferrando com
ele mesmo feito um bobo, e quando não
estávamos brincando no set, nós estávamos
jogando futebol em um pequeno parque em
Beverly Glen.
Presley ganhou o respeito dos cowboys
nesse filme quando ele insistiu em montar
um cavalo maverick. Se o Produtor
"Weisbart" tinha desenvolvido uma úlcera,
seria compreensível. As chances de Elvis
sofrer uma lesão foram aumentando ainda
mais pela meia-dúzia de jogos de futebol
que jogavámos nos finais de semana.
Red lembra de conhecer "Robert Conrad,
Ty Hardin, Ricky Nelson, Kent McCord,
David Parks e Gary Lockwood" no campo
de futebol e também "Pat Boone", que
adorava jogar com os rapazes. "Sempre que
Pat Boone vinha jogar," no entanto, diz
Red, a mulher dele estava sempre dez
minutos atrás dele e ela iria arrastá-lo para
fora do campo. Shirley era o nome dela.
Uma doce senhora, mas ela sempre
pensava em algo para Pat fazer sempre que

ele jogava com a gente. Não acho que ela
estava muito interessada em ver ele
jogando com a gente, embora ele adorava.
Todos esses atores, muitos deles me
surpreendeu, especialmente "Bob Conrad e
Gary Lockwood". Nenhum deles tinha
medo de sujar os rostos na terra. Eles eram
resistentes.
A Máfia de Memphis se "expandia ou
contraía", dependendo do que o "bom
rapaz da vez" faria para conquistar a
confiança de Presley. Mas nesta fase algo
lançou uma mortalha sobre os rapazes:
havia um ladrão no meio deles. Algum
dinheiro estava faltando no quarto de Joe
Esposito, e um relógio de pulso de
diamantes tinha sumido da caixa de jóias
de Presley. "Foi um momento difícil para
mim", diz Sonny, "porque eu estava
cuidando da caixa de jóias dele, e de
alguma forma eu senti o dedo da suspeita
apontado para mim. Elvis deixou claro que
ele não podia tolerar um ladrão em seu
meio e eu não poderia culpá-lo. era uma
cena ruim, e isso chegou em um estágio que
eu achava que Elvis ia me largar no meio da
multidão ".

Através de uma idéia genial do Coronel
Parker, o ladrão foi descoberto, e Sonny
ficou aliviado de qualquer suspeita.
Entretanto, os ladrões não obstante, o
dinheiro foi se acumulando na conta
bancária de Presley. O álbum do filme "G.I.
Blues" vendeu 1 milhão de cópias, e os
singles dele quebrou todos os recordes de
vendas.
Mas antes que Presley ou o Coronel Parker
tivesse tempo de contar todo o dinheiro,
Presley estava de volta diante das câmeras
para seu terceiro filme em 1960, "Wild in
the Country". "Glenn Tyler", interpretado
por Presley, entra em uma briga com seu
irmão bêbado. O irmão era "Red West". E
mais uma vez, ele bate na minha bunda",
diz Red com uma risada. "Eu terminei para
trás na maioria dos filmes de Elvis." Não
me lembro quando eu ganhei uma luta."
Presley cantou "Lonely Man, I Slipped I
Stumbled I Fell, Wild in the Country, and
"In My Way."
Red West foi nocauteado em sua parte
traseira, Sonny West desempenhou um
pequeno papel no filme, e Presley e o

Coronel fez outra fortuna com o
lançamento dos discos, bem como a taxa
dos filmes.
A única nota triste foi que Elvis tinha
alguns "furúnculos" muito feios no traseiro
durante o final das filmagens. O filme foi
rodado na zona vinícola do distrito de
Napa, e Presley quebrou o hábito e ficou
bêbado duas vezes, uma vez para aliviar a
dor dos furúnculos e outra vez, quando ele
teve que fazer uma cena embriagado com
Tuesday Weld. Ambos pensavam que iriam
sacrificar um pouco a sobriedade por uma
questão de fazer a cena mais realista.
Hope Lange ouviu que Presley estava
sofrendo, e um dia ela apareceu em seu
quarto do hotel. Sonny recorda que Presley
estava deitado "nu" com uma toalha quente
em seu traseiro e um lençol cobrindo-o.
"Ela entrou e disse "oi" para ele e queria
saber o que estava errado. Ele disse a ela, e
caramba, se ela não levantou o lençol e
disse" Onde? " Elvis era tão envergonhado
como o inferno e agarrou o lençol para se
cobrir.

ELVIS O QUE ACONTECEU

Ele gritou: 'Uau, lá!' Ele ainda era muito
tímido sobre coisas assim, mas era óbvio
que Hope Lange era uma mulher adulta
que não estava tentando passar dos limites.
Ela estava realmente preocupada. Então,
ele mostrou-lhe seus furúnculos em seu
traseiro quando ele percebeu que ela estava
preocupada, e ela olhou e disse: 'Meu
Deus!' Mas foi engraçado ver sua primeira
reação. Ele tinha bebido um pouco de vinho
e suas inibições tinham desaparecido. Mas
no coração ele ainda era um menino do
campo.
Naquela época, Presley estava saindo com
uma garota estilista muito bonita chamada
"Nancy Sharp" de St. Louis, Missouri. "Esta
garota", diz Sonny, "era muito talentosa e
muito inteligente, e Elvis estava levando a
sério o relacionamento com ela que ele
realmente queria ir para o Missouri
conhecer os pais dela. De qualquer forma,
esta foi a primeira vez que eu vi Elvis puxar
uma arma.
Nós convecemos Elvis para ir a São
Francisco para uma pausa. Levamos o
grande Cadillac branco 1960 que ele tinha

comprado, e ele estava sentado com Nancy
no banco traseiro apoiado em travesseiros.
Nós estamos dirigindo ao longo da via
expressa e um carro encosta no lado direito
de nós e havia um monte de caras jovens no
mesmo, e eles começaram a dar-nos o
dedo. Eu não acho que eles viram Elvis. eles
estavam apenas fazendo isso porque nós
estávamos dirigindo um carro de luxo
grande. de qualquer forma, Elvis diz-me
para alcançá-los e eu faço. De repente, ele
baixa a janela traseira e ele puxa esta
pistola derringer e aponta isso direto na
cabeça do motorista. Eu olhei para ele em
choque. Eu não acho que ele ia atirar no
cara, mas foi um choque e tanto. de
qualquer forma, esses caras mudaram o
caminho na próxima rampa. Elvis disse
então, "isso vai ensinar aquele filho da puta
para não dar a ninguém o dedo só porque
alguém está dirigindo um carro grande."
Em 1961, quando Presley foi diante das
câmeras para filmar "Blue Hawaii", ele
tinha realizado os sonhos da maioria dos
homens. Ele tinha uma estudante jovem e
linda em Memphis chamada "Priscilla
Beaulieu", que foi cortada fora das

atividades dele em Hollywood, mas que
estava sempre esperando por ele fielmente
em Memphis.
Ele era um milionário, ele viajou no luxo,
ele foi cercado por um grupo de homens
mais dedicados deste lado do que os
homens da "C.I.A.", ele teve mais romances
com atrizes nas locações dos filmes e fez
festas em suas várias casas mais do que
quatro homens juntos poderia conseguir.
Blue Hawaii fez baldes de dinheiro para
todos. A trilha sonora do filme vendeu mais
de 6,5 milhões de dólares de discos. A
canção título vendeu outro milhão de
dólares de discos.
Sonny tem lembranças especiais de Blue
Hawaii por duas razões.Ele estava
envolvido em uma cena de embriaguez de
comédia da vida real; e isso levou a uma
ruptura entre ele e Presley. O filme foi o
primeiro a tornar-se conhecido como o
"filme estilo praia de Presley." Mais uma
vez, uma trama fina, locais exóticos e com
uma legião de pequenas aspirantes atrizes
de Hollywood em cenas de musicais
extravagantes. Foi dirigido por Norman

Taurog, que adcionou muita diversão para
satisfazer a Máfia de Memphis e seu
comportamento de algazarra.
Nós estávamos filmando em uma ilha
externa em Kauai, diz Sonny. Foi lindo.
Estávamos todos praticando karatê, Elvis e
Red estavam quebrando com as mãos
tábuas de madeira por toda a praia. Eu não
acho que havia um pedaço de madeira
naquela praia que não foi quebrado em
dois. De qualquer forma, não havia muito a
fazer onde estávamos. As refeições foram
servidas nesta grande sala de jantar, que foi
aberta em um lado com uma lagoa quase
correndo ao lado dela. Do outro lado perto
da sala de jantar, havia um bar. Uma noite,
enquanto Elvis e os rapazes estavam
jantando, eu saltei fora da mesa e caminhei
para o bar. Eu comecei a falar com umas
garotas, tentando me promover com elas
com o meu melhor ato de garoto do campo.
No final, tudo o que fiz foi conseguir ficar
bastante bêbado com muitos drinks "Mai
Tai". Cara, elas eram dinamite!
De qualquer forma, eu levei as garotas para
o quarto delas e estava caminhado de volta

para o complexo "sala de jantar-bar,"
quando eu vi algo que realmente chamou a
minha atenção. Havia essa pequena e
bonita ponte sobre a lagoa. Agora a ponte
era em frente a porta da sala de jantar que
estava aberta.
Nesta ponte havia um homem muito
atraente e uma mulher e eles estavam
cantando uma "Canção havaiana de
casamento." Bem, isso me emocionou, cara.
Era apenas dois amantes cantando essa
música de casamento em uma ponte no
meio desta bela ilha. Eu pensei que isso era
fantástico. Então eu caminhei até a ponte e
eu coloquei meus braços em torno dos
ombros do casal. Eu queria fazer parte
desta cena maravilhosa. Eu cantei junto
com eles e eles eram ótimos cantores.
Agora, como um cantor eu não sou bom, eu
sou um bom jogador de futebol. Eu não
posso cantar nada que vale a pena, mas eles
cantaram junto comigo e eu só estou
cantando nesta cena bonita.
O que Sonny não poderia saber por causa
de seu consumo excessivo de "Mai Tai" foi
que o casal cantando na ponte faziam parte
de um show para entreter os clientes que

ELVIS O QUE ACONTECEU


Imagem relacionada



estavam jantando. Alheio aos gritos e
risadas dos clientes, Sonny não parava de
cantar. Presley e os rapazes estavam
sentandos assistindo a cena, quando
perceberam que ele tinha caido no chão
inconsciente.
Eu não lembro muito bem sobre isso, diz
Red, só lembro que um monte de gente saiu
rindo olhando para mim e esta mulher que
chegou até mim, louca como o inferno, e
disse: "Jovem, você arruinou o meu décimo
quinto aniversário de casamento!"
Apesar de Presley ter se divertido com o
incidente, ele disse a Joe Esposito e Red
West para manter Sonny longe de sua
mesa. Ele não queria que ninguém
soubesse que o "Poeta de Memphis" era um
membro da sua comitiva. Red, sob ordens,
gentilmente levou Sonny, cantando
alegremente, para sua cama.
No dia seguinte, de acordo com Sonny, o
congelamento foi definido por Presley. "Ele
me deu o ombro frio, e ele estava dizendo
para os caras como se o que eu tinha feito
fosse um grande crime, em vez de dizer que
foi algo bastante divertido. Eu Comecei a

pensar que ele era um bastardo muito falso.
Por um lado ele estava rindo e por outro
estava me ignorando. Ele chutou a minha
bunda o resto do filme, ele tipo me manteve
à distância.
O ponto culminante foi quando os rapazes
voltaram para o continente, na casa de
Presley em Perugia Way, que tinha sido
propriedade do "Xá do Irã".
Uma noite, nós estamos na casa ", diz
Sonny", e a atriz "Tuesday Weld" estava lá
com uma amiga dela chamada "Kay". Bem,
Elvis estava ficando com Tuesday , então eu
comecei a paquerar esta Kay, uma uma
bonita garota. Nós tinhamos bebido um
pouco, assim como Elvis. Alan Fortas foi
para a parte de cima da casa, e então
ficaram Gene Smith, Tuesday e Elvis no
sofá e eu estou falando com esta garota,
Elvis se inclina beija ela e diz: 'Você é muito
bonita." Bem, eu sabia que era meu fim
para tentar conquistá-la,, porque todas as
mulheres que Elvis quer, ele consegue, não
importa se você está tentando conquistá-la.
Ele tem Tuesday e ele quer esta garota
também. Mais tarde, ele se aproxima e
beija ela. Então eu vou para o canto da sala

e começo a falar com Gene Smith. Eu disse
algo como "Gene se você tivesse que
escolher uma dessas garotas, qual garota
você escolheria?", E ele responde
"Tuesday", cara, ela é linda, e ela era,
realmente bonita."
Presley podia ouvir o que Sonny disse, mas
por alguma razão, ele meteu na cabeça que
Sonny estava falando dele com desprezo.
Ele parou o beijo, abraçou a garota e falou:
"O que você disse, Sonny?" Sonny ficou
perplexo . Ele não sabia o que Elvis estava
falando. Mais uma vez ele falou: "Maldição,
você disse algo sobre mim e eu quero saber
o que foi." Sonny corou de vergonha. Ele
não queria ter que admitir na frente das
garotas que ele estava discutindo qual delas
era a mais atraente. Presley se levantou e
caminhou até Sonny, ele pegou uma garrafa
de Coca-Cola, e disse: "Diga-me ou eu vou
abrir a sua maldita cabeça com essa
garrafa"
Sonny deu um olhar longo e duro para
Presley e disse. "Você não vai bater em mim
com nenhuma garrafa. Eu estou farto desta
merda.... Eu me demito!"

Presley ficou mais irritado. "Você não pode
se demitir. Eu demito você." Sonny
caminhou com raiva para a porta. Presley
andou na frente dele e eles começaram a
gritar um com o outro.
Então, disse Sonny, ele recuou e me deu um
soco no rosto. Eu não me movi. Eu nem
sequer sentir o golpe, mas eu podia sentir
as lágrimas de emoção nos meus olhos, e eu
disse calmamente: "Eu nunca pensei que
você poderia fazer isso comigo."
Quando Sonny entrou no quarto e começou
a fazer as malas, Presley o seguiu,
obviamente arrependido. Tuesday Weld,
veio até Sonny e desculpou-se por trazer a
garota para a casa em primeiro lugar, uma
vez que ela foi a causa do problema e isso
lhe custou o emprego. Presley perguntou a
Sonny se ele tinha algum dinheiro e
entregou-lhe duzentos dólares. Ele
acrescentou que haveria mais vindo do seu
pai, Vernon Presley. Agora Presley parecia
ter se arrependido do que ele tinha feito,
mas não foi nele para se desculpar. Ele
queria saber onde Sonny estava indo morar
e o que ele ia fazer. Sonny agora sente que

Presley não quer que ele vá. Ele sabia que
tinha errado.
Ele tinha sido vítima de um temperamento
insano agravado pela bebida. Mas Sonny foi
firme. "Eu te disse, eu me demito eu vou
embora." Presley seguiu Sonny até o carro
com sua bagagem. Isso era uma cena típica
do comportamento de Presley ao longo dos
anos: Uma fúria cega, que atinge alguém
que ele ama, imediatamente seguido de
arrependimento, mas nunca houve um
pedido de desculpas. Talvez ele sentiu que o
seu pedido de desculpas viesse na forma de
presentes exóticos, e, claro, havia muitos
desses.
Duas semanas mais tarde, o estúdio estava
concluindo as filmagens finais de "Blue
Hawaii," e Sonny estava passando pelo
cenário da Paramount. Os guardas não
sabem que ele não está mais trabalhando
para Presley, e deixam ele passar. Como era
de costume, quando Presley colocava
alguém no gelo, o resto dos rapazes fazia o
mesmo. Eles foram legais com ele. "Eu sei
sobre isso", porque eu tenho que admitir
que, quando um dos outros caras tiveram
uma "crise" com Elvis, eu fiz a mesma coisa.

Imagem relacionada

Se você está sem falar com Elvis, em
seguida, todo mundo não fala com você
também. Elvis saiu do set de filmagem e
tipo andou devagar quando ele veio até
mim. Ele me deu um grande "Olá" e Sonny
respondeu: "Oi, chefe, como você está?"
Presley fez um sinal para Sonny entrar em
seu camarim portátil. Joe Esposito estava
lá, e Presley pediu a Joe para deixar eles
sozinhos.
Presley olhou para Sonny do espelho do
camarim e começou a rir. "Sonny, seu filho
da puta." Sonny começou a rir também.
"Eu, um filho da puta?" ele disse. "Isso não
teria acontecido se você não tivesse
bebido." Os dois acabaram rindo..
Presley deu a Sonny a abertura para pedir
seu emprego de volta, mas Sonny não
mordeu a isca. "O que você quer fazer,
Sonny?"
Sonny respondeu: "Bem, eu estava
pensando em andar por ai e tentar fazer
algum trabalho nos filmes, mas eu sei que é
muito difícil."
Presley apenas disse: "Certo, tudo bem." A
próxima coisa que Sonny soube foi que

Presley tinha conseguido para ele trabalhar
como extra em todos os filmes dele."
Hávia uma longa lista de pessoas que
tentava trabalhar como extra. Mas Elvis,
sendo quem ele era, apenas acertou isso
direito. Ele saiu do seu caminho para fazer
um favor para mim, mesmo depois que
tivemos a nossa crise. Ele não disse que
estava arrependido. Mas acho que esse foi o
jeito dele pedir desculpas.
Sonny ficou em Hollywood, fazendo
trabalhos casuais nos filmes, enquanto
Presley e a Máfia de Memphis, incluindo
Red West, partiram para a Flórida para
fazer o lançamento do filme de 1962,
"Follow That Dream". "Esse filme
praticamente seguiu o mesmo padrão dos
outros filmes", diz Red. Priscilla estava em
Memphis, Elvis namorava com a atriz
principal e eu, como sempre, terminei o
filme com um chute na minha bunda."
Com as filmagens de "Kid Galahad" nesse
mesmo ano, Sonny voltou para a Máfia de
Memphis como um membro completo e
permanente. Ele atuou como manequim de
karatê de Presley durante as filmagens,

ELVIS O QUE ACONTECEU



CONTINUA,,,,,,,,,








 
 










 
 



Nenhum comentário:

Postar um comentário