Elvis 1956


quarta-feira, 1 de março de 2017

LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? PARTE 20




CONTINUAÇAO DO LIVRO ELVIS WHAT HAPPENED? CAPITULO 18




ELVIS O QUE ACONTECEU?

 Um monte de celebridades de Hollywood
são surpreendidas com a incrível e precisa
informação que a polícia parece ter sobre
os seus vários hábitos com drogas, Sonny
West acredita que ele aprendeu o segredo
em uma noite no outono de 1970. Ele
estava sentado em uma sala privada de um
famoso bistrô em Hollywood com Presley e
uma celebridade do show business muito
conhecida. Com eles estava 'John O'Grady',
um policial anti-drogas veterano do
Departamento da polícia de Los Angeles
que montou sua própria empresa de
investigação privada. A primeira vez que
Presley o conheceu, foi quando ele
contratou "O'Grady" para ajudar a
investigar as acusações feitas contra ele por
uma jovem que afirmou que o superstar era
o Pai do seu filho. O'Grady ajudou a reunir
as provas que tinha do caso, legitimamente,
jogado fora do tribunal.
A celebridade de Hollywood permanecerá
"anônima" por razões que se tornarão

óbvias. No decurso de algumas bebidas,
esta celebridade mostrou a Presley algo que
trouxe um brilho de inveja para os olhos do
superstar. Isto foi um distintivo da Bureau
Federal de narcóticos.
Juntamente com o seu entretenimento, a
celebridade era um agente disfarçado da
Bureal Federal de Narcóticos. Presley talvez
alegremente daria metade de sua fortuna
para trocar de lugar com o homem.
Um psiquiatra teria um dia de campo
examinando Presley e sua compulsão
doentia com uniformes e insígnias de
autoridades. Se há alguém que tem mais
distintivos de "polícia, xerife, delegado e
detetive" do que Presley, então Sonny, Red
e Dave Hebler gostaria de conhecê-lo,
porque eles acreditam que Presley é o
colecionador campeão de todos os tempos.
Assim que Elvis viu o "distintivo" Sonny
diz, ele estava surpreso e impressionado.
Sua mente começou a trabalhar
imediatamente. Ele queria um.
Presley tem o seu amigo confiável-detetive
"O'Grady" para ver se ele poderia arranjar o
tal distintivo para ele. O'Grady conseguiu


marcar uma reunião entre Presley e o
diretor adjunto da narcóticos, "John
Finlator". Sonny e Presley estavam de volta
para Graceland, quando Presley fez algo
sem precedentes. Sonny diz: "ele correu
para fora da casa e foi sozinho para o
aeroporto sem guarda-costas, sem
companhia, sem ninguém e embarcou em
um vôo comercial... Agora eu nunca soube
porque ele fez isso.
Ele visitou o diretor-adjunto John Finlator
sob o pseudônimo de "John Burroughs."
Apesar do nome disfarçado, ele chegou
resplandecente em um terno roxo com uma
capa, um cinto com uma fivela de ouro e
óculos de sol âmbar. Enquanto Jerry
Schilling esperava por ele no edifício
Federal, Presley ofereceu para Finlator toda
a ajuda que ele poderia dar na campanha
de luta contra as drogas, e depois se
ofereceu para doar 5 mil dólares para o
departamento de narcóticos.
Finlator explicou que o departamento não
permitia aceitar doações. Presley mostroulhe
alguns dos seus distintivos de polícia de
vários departamentos na aplicação da lei e
perguntou se ele poderia ter um do


ELVIS O QUE ACONTECEU?

Resultado de imagem para elvis 1970

departamento de narcóticos. Finlator
infelizmente recusou. Isso era impossível
disse ele. No entanto, ele seria mais do que
feliz em emitir-lhe um distintivo honorário.
Presley calmamente insistiu que apenas
gostaria do distintivo verdadeiro, Finlator
continuou firme. Presley disse que
entendia, e a reunião terminou
amigavelmente com Finlator agradecendolhe
pelo seu interesse no departamento de
luta contra as drogas.
"Mas Elvis estava irritado," Sonny recorda.
Ele queria a coisa real. e nada vai detêlo,
consegui-lo. Este é um caso em que Elvis
era muito engenhoso.
Vestido com todas as regalias em uma
limusine com motorista, Presley chegou aos
portões principais da Casa Branca, ele
entregou um bilhete a um dos guardas de
segurança. O que continha no bilhete isso
eu não sei.
"Mas de repente", diz Sonny, eu recebo
uma chamada em Memphis de Jerry
Schilling em Washington, e ele diz: "Sonny
venha para Washington imediatamente.
Elvis quer você aqui". Eu não fiz nenhuma

pergunta. Eu só pego o primeiro avião para
fora. Eu peguei um táxi direto para o
Washington Hotel, onde Jerry e Elvis
estavam hospedados.
Eu estava apenas pagando o táxi e Jerry sai
da entrada. "Sonny, nós temos que ir.
Vamos ver o presidente dos Estados
Unidos."
Eu olho para ele. Deus todo-poderoso, o
Presidente dos Estados Unidos! Elvis
estava vindo para nos pegar em uma
limusine.
Sonny ficou com o motorista de táxi para
organizar sua bagagem com o hotel, e ele
esperou por Presley.
Sonny, Jerry e Presley depois foram em
uma limusine conduzida por um homem
chamado "Ben" para a entrada dos fundos
da Casa Branca, onde eles foram recebidos
por um homem que Sonny lembra como
Jeff e outro cavalheiro que mais tarde se
tornou mais conhecido durante o escândalo
Watergate "Bud" Egil Krogh.
Presley foi com Krogh para a Casa Branca,
e Sonny e Jerry foram com o assessor, Jeff,
para o Edifício Federal. Sonny e Jerry

foram mencionar a perspectiva de
encontrar-se com o presidente Nixon. Eles
sabiam que seu chefe foi vê-lo neste
momento. O assessor de bom humor avisou
que talvez não seja possível ver o
presidente. Ele era, o assessor disse, um
homem muito ocupado.
Se for possível para nós ver o presidente,
Elvis vai corrigi-lo ", Sonny disse,
confiante. Minutos mais tarde, houve uma
chamada no quarto onde Sonny e Jerry
estavam à espera.
O assessor pegar o telefone, em seguida,
olha para cima e diz, "Eu serei
amaldiçoado". Está tudo arranjado. Ele vai
ver vocês". Sonny e Jerry andou nas nuvens
por toda a sala oval.
Sonny relata: "Quando chegamos lá,
ficamos do lado de fora da porta em uma
espécie de choque. Quero dizer, nós vimos
o presidente dos Estados Unidos sentado
em sua mesa assinando algo. Isso foi como
assistir um filme. Elvis quase nos empurrou
pela porta. O Presidente Nixon olhou para
cima e disse amigável "Olá" Elvis nos
apresentou. Eu não sabia onde eu estava. O

Presidente Nixon me deu um tapa no
ombro e disse a Elvis, referindo-se a mim e
Jerry, `Você tem um par de grandes aqui. '
Alguém tirou uma foto de nós todos lá, e eu
nem percebi que alguém tinha tirado isso.
Presley parecia muito a vontade no Salão
Oval, e ele disse: "Agora, o presidente tem
uma coisa para vocês."
O Presidente Nixon voltou para sua mesa e
presenteou Sonny e Jerry com porta-chaves
e abotoaduras com o selo presidencial
estampado nelas. Presley não foi tímido
quando ele chegou perto do presidente. Ele
disse: "Você sabe, Sr. Presidente, eles têm
esposas."
E o presidente, solicitou que Presley desse
para eles um broche com o selo
presidencial para suas esposas. Atordoados
Sonny, Jerry e Presley, então sairam do
escritório, depois de calorosos apertos de
mãos.
Antes de Sonny e Jerry chegar no
escritório, o Presidente Nixon assegurou a
Presley que ele iria receber o emblema da
Federal de Narcóticos. Presley sorriu

ELVIS O QUE ACONTECEU?

triunfante para Sonny e Jerry e disse:
"Quem disse que nada poderia ser feito?"
Bud Krogh chamou o diretor-adjunto
Finlator e disse, "Eu ouvi dizer que você
virou Presley para baixo."
Finlator respondeu com bom humor, eu
com certeza virei, está bem, eu estou indo
reverter isso.
O emblema impressionou Presley. Isto era
o tipo de presente que o dinheiro não pode
comprar. E ele mesmo teve a oportunidade
de usá-lo. O incidente tinha a ver com
alguém. Eu vou chamar de "Bill" (que não é
seu nome verdadeiro), um dos antigos
"garotos" de recados de Presley. Os rapazes
deram-lhe um apelido vamos dizer que foi
de "Fetchum Bill", ele tinha de correr para
levar comida no Cinema Memphian,
durante esse tempo Presley tinha
contratado ele para alugar filmes.
No início de 1973. Presley colocá-lo na
folha de pagamento. Isso foi como um
sonho tornando-se realidade para
"Fetchum Bill", que adorava brincar com os
rapazes grandes. Ele falou sem parar sobre
sua experiência com armas e iria

bisbilhotar por todo canto como Columbo,
olhando para todos como se eles fossem
potenciais assassinos. Ele queria
desesperadamente ser um "cara durão". Ele
retornou para Memphis com a promessa
que se ele se comportar ele poderia vir na
próxima viagem para Las Vegas, Red e
Sonny ficaram um pouco apreensivos sobre
ele se juntar.
Na próxima viagem a Las Vegas, todos os
rapazes estavam no Hilton, e no final do
Show Presley deu a todos um bônus.
"Fetchum Bill" recebeu quinhentos dólares,
e ele imediatamente perdeu tudo no jogo,
mas ele gemia alto em bom som que
alguém tinha roubado seu bônus. Como
sempre em todos os casos de assuntos
como este. Presley realizou uma reunião e
decidiu, muito generosamente, que daria a
ele mais quinhentos dólares. Logo depois,
"Fetchum Bill" era suspeito de falsificar o
nome de Elvis a alguns dos cheques
pessoais de Presley, e foi dito a ele para
voltar para Memphis.
"Sobre esse tempo", diz Sonny, havia vários
anéis de Elvis desaparecidos, e nós
suspeitávamos de Bill. Repetinamente Bill

vem com um desses anéis, um anel de
safira de dezenove mil dólares de trinta
quilates que tinha sido dado a Elvis pelo
"Sahara Tahoe" para a criação de um
registro de freqüência. ele disse que o tinha
encontrado em sua pasta de documentos.
Ele disse que colocou lá por segurança e
que tinha esquecido. Elvis não se
preocupou com este anel em particular,
mas o anel que estava faltando, ele
realmente queria de volta, era o grande
anel de karatê que ele tinha. Nós
analisámos tudo, mas não conseguimos
encontrá-lo. Nós conversamos com Bill
sobre isso, e ele disse que não sabia de
nada. Nós verificamos em todos os lugares.
Então, Bill saiu.
No dia seguinte, os rapazes encontraram o
anel de karatê no cano da lavanderia, ele foi
colocado dentro de alguns tubos. O dedo da
suspeita foi apontado para Bill.
Presley "estufou" pensando nisso a noite
toda e pela manhã havia construído uma
raiva contra "Fetchum Bill". Ele queria
saber onde ele estava. Alguém disse que
Fetchum estava programado para sair para
Memphis às onze da manhã. Era dez da

ELVIS O QUE ACONTECEU?


Imagem relacionada

manhã. Sonny recorda: "Elvis "irado"
levantou-se e disse: "Nós vamos para o
aeroporto agora para pegar esse filho da
puta". Presley, Red e um segurança do
hotel correu escada abaixo e saltou para um
carro do hotel. Sonny, que ainda estava se
vestindo, seguiu atrás em outro carro que
estava no estacionamento
.
Quando a comitiva de Presley chegou no
aeroporto de Las Vegas, eles viram um
grande jato prestes a decolar. Presley
pensou que "Fetchum Bill" estava no avião.
Red recorda: "Ele saiu correndo na maldita
pista quando o avião estava taxiando para a
decolagem." Elvis apenas correu até a
cabine do piloto, e ele mostrou o distintivo
que o presidente Nixon lhe deu.".
Uma expressão interrogativa atravessou o
rosto do piloto. Ele reconheceu que era
Presley em pé na frente do seu avião, e ele
reconheceu o emblema federal da
narcóticos. A prancha das escadas baixou.
Presley correu a bordo e olhou todo o avião
procurando "Fetchum Bill", mas não
conseguiu encontrá-lo. Ele correu para fora

do avião e acenou para o piloto seguir seu
caminho. É seguro dizer que o piloto deve
ter ficado um pouco confuso.
Nesse meio tempo, Sonny tinha chegado no
aeroporto e ele viu "Fetchum" no salão de
espera. "Eu levo ele para o carro", diz ele, e
então revisto suas malas. Não havia nada
lá, exceto uma Magnum 357, que o deixou
aliviado. Só então Elvis, Red e o segurança
vieram em cima."
Olhando para trás hoje, os rapazes rir do
espetáculo; porque Presley mostrou o
distintivo para "Fetchum Bill" e disse: "Bill,
você tem o direito de permanecer em
silêncio.. .e todo o resto dessa merda." Em
seguida, diz Sonny com uma risada, uma
vez que "ele não conseguia se lembrar de
todas as palavras que os policiais usam
quando estão lendo para os prisioneiros
seus direitos, ele disse apenas:" Entra na
porra do carro."
Presley e o segurança entraram em um
carro, e Sonny e Red levaram "Fetchum
Bill" no outro carro. Sonny estava
dirigindo, e Red sentou com a mão direita
coberta por um casaco. "Ele pensou que eu

estava apontando uma arma para ele", diz
Red.
Sonny lembra da primeira coisa que
Fetchum disse foi: "Eu acho que vocês vão
fazer um número em mim .. Eu acho que
vocês estão me levando para o deserto para
se livrar .. Eu já liguei para meu pai e disse
a ele qual era o avião que eu estava
pegando para Memphis. Se alguma coisa
me acontecer ele vai saber. "
Sonny e Red disse-lhe para se calar. Sonny
relata: "Eu acho que ele ficou aliviado
quando voltamos para o hotel .. Eu senti
pena dele, realmente, mas ele era um cara
muito covarde.".
Quando Sonny, Red e Fetchum Bill
voltaram para o hotel, Presley já estava na
suíte dele fumegando de raiva. Sonny e Red
sentou-se em ambos os lados do Bill. Red
tinha uma arma apontada para ele. Presley
começou a gritar com Bill que era estúpido
o suficiente para dizer algo de volta para
ele. Isso provocou uma raiva ainda mais
negra em Presley.
Depois de um tempo, Elvis se acalmou e,
em seguida, ele saiu falando baixinho e

calmamente para Bill. "Todos nós sentimos
pena dele", diz Sonny. "Estranhamente", o
cara que sentiu mais pena dele, depois que
ele saiu do seu sistema, foi Elvis....Ele
estava falando em contratá-lo novamente,
mas nós falamos com ele sobre isso, porque
nós vimos um monte de problemas na
estrada com Bill.
Finalmente, Presley sacudiu a cabeça e
disse: "Vá em frente, Fetchum, volte para
Memphis. Ninguém vai incomodá-lo mais.
Basta manter a boca fechada." A última
coisa que ouvimos falar dele, foi que ele
estava trabalhando em um posto de
gasolina.
Em uma manhã, os humores de Presley
tinham mudado de "Kojak para James
Cagney para Barry Fitzgerald — policial,
Vingador, e padre-confessor."
É fevereiro de 1976, Red West é convocado
para o quarto de Presley em Graceland. Ele
bate a porta e quando entra é surpreendido
com um enorme arsenal de armas deitadas
no chão do quarto. "O chão estava coberto
de armas automáticas, tinha pistolas, fuzis,
foguetes. Havia todo tipo de armas lá,

exceto "tanques e bazucas". Eu nunca visto
tanto equipamento na minha vida."
Presley fez um gesto para Red se sentar.
Então ele entregou-lhe uma lista de nomes,
algumas fotografias de "cabeça-e-ombro" e
também algumas fotos do arquivo da
polícia. "Esses filhos da puta precisam ser
exterminados," ele disse a Red.
Red piscou em descrença. Os nomes e as
fotos que Presley tinha eram de traficantes
de drogas de Memphis. Um deles era um
bandido bem conhecido, que possuía uma
sala de bilhar em uma área muito perigosal.
Ele tinha tudo planejado, diz Red
incrédulo. "Ele queria que Eu, Dave Hebler
e Dick Grob, o ex-policial, para sair e atraílos,
e ele disse que ele ia matá-los."
Dave Hebler diz: Ele estava fazendo o
álbum "Elvis em Casa" e a maneira que ele
calculou isso, ele queria sair nesta missão
de 'Desejo de Matar", enquanto os músicos
estavam lá embaixo. Ele queria sair fora do
quarto dele, cumprir a missão e então
voltar e fazer o álbum.
Red relata: "ele não poderia ter se
importado menos com esse álbum; Ele

estava com essas coisas da policia. Ele
calculou se sairmos em silêncio para fora
do quarto enquanto os músicos estavam lá,
nós cumpria a nossa missão e voltava sem
ninguém desconfiar de nada.
Sonny, lembra de ter dado a ele uma
palavra de cautela. "Cara", essa coisa toda é
uma maldita loucura. Eu disse que Elvis
estava se metendo em algo muito pesado.
Ele disse, "Inferno", a polícia quer eles. "Ele
disse que queria especialmente o negro que
derrubou seu meio-irmão Rickey Stanley
com um taco de sinuca." Mentira, ele disse
que queria "matá-lo" pessoalmente. O
resto, ele disse que dava-lhes uma pausa
caso eles se rendessem.
Quando Sonny continuou a dizer que ele
estava se metendo em algo além de sua
capacidade, Presley deu-lhe o ombro frio.
"Ele não gostava de você dando-lhe reações
negativas para qualquer uma de suas
idéias", diz Sonny.
Sonny, Red e Dave não tentam explicar a
incoerência entre Presley querer conduzir
uma guerra contra as drogas, por um lado,

ELVIS O QUE ACONTECEU?

e por outro lado a persistência dele no
consumo de drogas.
"Isso foi realmente um jogo de macho
patético", diz Dave. "Isso foi no tempo de
Batman e Robin. O fato é que todos nós
jogamos esses jogos quando tinhamos seis
anos, mas Elvis ainda continua jogando-os
... e com armas de verdade que vão
estrondar."
Presley tem fortes laços com a divisão de
narcóticos do departamento de Polícia de
Memphis. Ele tem visões de trazer à vida o
filme "Operação França" com ele no papeltítulo,
"Dave continua:" Uma noite ele me
disse que um policial da narcóticos de
Memphis está nos levando para uma
apreensão de drogas ".
Presley diz que ele tem que ir disfarçado.
Primeiro, ele leva o seu revólver Savage
calibre 22. Em seguida, ele coloca um
macacão. Em seguida, sobre o macacão ele
veste um casaco de neve. Sobre o rosto, ele
coloca uma máscara de esqui que tinha
orifícios para a boca e os olhos. Além de
tudo isso, ele coloca em um chapéu. Para

coroar a visão do maravilhoso mascarado,
então ele enfia um charuto na boca.
"Jesus", diz Dave, "Você pode não ter
notado ele antes, mas agora ele se parece
com um raio de néon. Me levou uma
quantidade surpreendente de auto-controle
para me impedir de soltar uma gargalhada.
Honestamente,foi uma das coisas mais
engraçadas que eu já vi na minha vida. Isso
foi histérico. O policial da Narcóticos chega
e não toma qualquer aviso desta roupa
esquisita. Em Memphis, eles são muito
usados para este tipo de coisas de Elvis. de
qualquer forma, eu fico na parte de trás do
carro do agente antidrogas e Elvis e o
policial estão na frente. Eu estou sofrendo
um colapso, "cara." Eu não posso segurar
por mais tempo. Eu tive que fingir que eu
estava rindo de alguma outra coisa. de
qualquer forma, aparentemente, a
apreensão de drogas já tinha sido feita.
Então nós vamos para a delegacia de
polícia. A visão de Elvis era selvagem. Isso
foi como se eu tivesse caído em um poço, e
lá tinha um coelho, e ele me convida para
dar uma batida policial e de repente eu fui
para o país das maravilhas.

Aparente! a apreensão de drogas quando
aconteceu foi bem engraçada. Eles pegaram
esses caras, e eles fazem uma pausa para
isso. Um dos policiais dispara uma
espingarda e não sai nada, e então um dos
carros inicia uma fuga e passa por cima de
um dos pés do policial. Justamente Elvis
não estava lá com essa roupa louca. Eu não
acho que eu poderia ter me controlado.
Na delegacia, nos reunimos e conversamos
sobre o boato do tiroteio com esses
policiais, e Elvis estava assando naquela
roupa. Isso foi como um banho de sauna.
Ele dá um olhar "Dirty Harry" para os dois
suspeitos, e isso é tudo o que aconteceu.
Sonny relata: "No momento em Memphis,
havia um policial disfarçado chamado de
"Candy Man." Eu estou certo de que Elvis
também queria ganhar um rótulo, um
apelido como esse. Ele queria ser o
"maravilhoso mascarado" nestas
apreensões de drogas, e então ele iria se
gabar para seus amigos que ele era o cara
que todos os jornais estavam falando. Isso
foi muito estranho."

Em uma viagem para Vail, Colorado, na
mesma época, em 1976, a imaginação de
Presley foi longe. Dave Hebler recorda que
Presley tinha feito outra farra de compras
de veículos. Joe Esposito estava lá com sua
namorada; Então eram Dick Grob, Linda
Thompson e dois policiais locais, "Jerry
Kennedy e Ron Petrofesso". Presley tinha
comprado carros para ambos os policiais, e
ele comprou um novo Cadillac para a
namorada de Joe Esposito e um Cadillac
Seville para Linda Thompson, esse foi um
dos muitos presentes que ele continuava
comprando para a namorada que morava
com ele.
"No dia seguinte", diz Dave, Eu estava com
Elvis no quarto dele e estávamos
conversando. Ele tinha comprado os carros
no dia anterior em Denver. Então ele me
disse em tom muito confidencial a
verdadeira razão dele ter ido para Denver.
Ele me olhou muito abalado e disse que ele
tinha saido para uma batida de drogas com
a polícia da narcóticos de Denver. Então ele
contou a história sobre o que aconteceu
nessa batida policial. Ele disse que os
policiais tinham esses traficantes de drogas
 Em uma viagem para Vail, Colorado, na
mesma época, em 1976, a imaginação de
Presley foi longe. Dave Hebler recorda que
Presley tinha feito outra farra de compras
de veículos. Joe Esposito estava lá com sua
namorada; Então eram Dick Grob, Linda
Thompson e dois policiais locais, "Jerry
Kennedy e Ron Petrofesso". Presley tinha
comprado carros para ambos os policiais, e
ele comprou um novo Cadillac para a
namorada de Joe Esposito e um Cadillac
Seville para Linda Thompson, esse foi um
dos muitos presentes que ele continuava
comprando para a namorada que morava
com ele.
"No dia seguinte", diz Dave, Eu estava com
Elvis no quarto dele e estávamos
conversando. Ele tinha comprado os carros
no dia anterior em Denver. Então ele me
disse em tom muito confidencial a
verdadeira razão dele ter ido para Denver.
Ele me olhou muito abalado e disse que ele
tinha saido para uma batida de drogas com
a polícia da narcóticos de Denver. Então ele
contou a história sobre o que aconteceu
nessa batida policial. Ele disse que os
policiais tinham esses traficantes de drogas cercados.

ELVIS O QUE ACONTECEU?

Imagem relacionada

 Elvis foi rastejando para um dos
traficantes que estava agachado atrás de
um arbusto, segurando uma espingarda
calibre 12. .. Ele estava chegando muito
perto, quando o traficante viu ele se
aproximando e apontou a arma para
ele..Diante disso, Elvis, com toda a sua
habilidade e agilidade, tirou a espingarda
dele, e lançou um horrendo golpe de caratê
que quebrou o pescoço do traficante com o
golpe.
Quando ele me disse isso, eu reagi com
choque, com um "nossa." Um pouco mais
tarde, ele contou a história novamente.
Red recorda: ele disse isso individualmente
para cada um de nós, e cada vez era
diferente.
Sonny acrescenta: Quando ele me contou, o
cara estava deitado nos arbustos com um
rifle. Desta vez Elvis furtivamente pula
sobre ele, e o agarra pela cabeça, foi quando
o pescoço dele quebrou."
Quando Red, ouviu a história, ele foi o
primeiro a acreditar, porque Presley disse
isso com tanta convicção. Dave, mais tarde
falou com Dick Grob, com quem ele dividia

o quarto. Dick tinha ido na viagem com
Presley para Denver.
Eu perguntei a Dick, o que ele tinha feito na
noite anterior com Elvis. Dave relata. "Ele
me disse que eles compraram alguns carros
e comeram uns sanduíches e depois
voltaram. Eu perguntei se Elvis ou ele
tinham saido para uma batida policial
contra traficantes de drogas, e ele me olhou
como se eu estivesse fora do meu crânio."
As fantasias estavam prestes a explodir,
porque havia muitas pessoas com Presley
em todos os momentos. Presley não
poderia realmente ter acreditado que Red,
Sonny e Dave não descobriria a verdade.
Red acredita que Presley tinha ido além do
ponto de reconhecer a realidade. "Podemos
ter mimado-lo tanto tempo com todos nós
dizendo ' claro, Elvis, você está certo, é isso
que aconteceu; Ele realmente não se
importava com o que ele nos dizia. Eu não
consigo explicar isso, mas ele não vive no
mundo real. Ele provavelmente sabe que
não acreditamos nele, mas ele ainda
persiste com a história. Embora ele contou
cada vez diferente.

Além de querer ser um "super policial", há
em Presley uma compuIsão — não é
completamente uma característica ruim,
mas muitas vezes imaturo — para ser o
protetor dos fracos e dos pobres, uma
figura de Robin Hood. Dave, Sonny e Red,
todos têm histórias para demonstrar essa
fantasia. Sonny recorda: "era 1975 e
estamos em seu Cadilac. Elvis estava
dirigindo. Nós estávamos em Memphis,
estávamos descendo em direção a rodovia,
voltando para Graceland.
Era fim de tarde. No momento em que
passamos pela rua, um carro da polícia vem
na direção contrária, com a sirene ligada e
as luzes piscando. O carro da polícia passa
chicoteando uma curva à esquerda na rua
atrás de nós.
Assim que Elvis vê isso, ele deu meia volta
dirigindo para uma calçada, depois ele se
afasta da calçada e desçe a rua atrás do
carro da polícia. Tínhamos ido talvez uma
milha, e o carro da polícia estava
estacionado neste posto de gasolina. Nós
estacionamos atrás do carro da polícia.
Elvis sai e conversa com os policiais.

Aparentemente o posto de gasolina tinha
sido assaltado. Elvis está ouvindo esse cara
falando com os policiais. Bem, ele fica em
volta, intrigado com o que está
acontecendo. De repente uma multidão vê
os policiais e Elvis, então eles estão todos
aglomerandos ao redor. Eu estava
encostado no carro vendo tudo isso. Elvis
está falando com os policiais, e ele está
assinando autógrafos.
Esse cara se aproxima de Elvis e ele quer
falar. Ele diz para Elvis que sua esposa
tinha acabado de sair do hospital. Ele diz
que dois caras bateram na esposa dele.
Ele estava realmente para baixo, e ele
deseja pegar esses caras, ele fala, se havia
alguma maneira que Elvis poderia ajudá-lo.
Para meu espanto total, Elvis diz, '"Sim,
com certeza. Dá-me a informação. Não se
preocupe, amigo, isso vai ser resolvido".
Bem, Elvis está escrevendo essas
informações, nomes, detalhes e coisas. Ele
anota os nomes dos caras que
supostamente bateram na mulher. Elvis
garantiu que ele não se preocupasse com
nada, tudo seria resolvido. Ele assinar

alguns autógrafos e ele voltar para o carro.
Eu pensei que Elvis estava apenas passando
os movimentos para deixar o cara feliz. Não
pensei que Elvis lhe daria um outro
pensamento. Eu estava errado. Ele chama
Red e Eu para cima no quarto dele. Ele nos
diz, ' Eu quero você e Dave para sair e
entrar em contato com esse filho da puta.
Descobrir onde ele está. Ele quer nós para
bater na merda desse cara. Elvis tem o
endereço para ir ver esta senhora. Bem, nós
descobrimos que estamos indo até o fim
dessa besteira.
Com muita dificuldade, nós encontramos
esta mulher. Ela morava em um trailer, não
muito longe. O marido dela deve ter ligado
para ela e lhe disse que Elvis ia consertar as
coisas, porque ela estava nos esperando.
Red diz que a primeira coisa que esperava
era ver uma mulher que tinha sido
gravemente espancada, mas "não havia
uma marca nela."
Dave pega a história depois de falar com
ela, era bastante óbvio que essa garota
estava transando com o cara que
supostamente a "espancou", e ela inventa

uma história louca para o marido dela. Era
tudo uma porcaria. Então voltamos e
contamos a história para Elvis. Mas ele
estava na expectativa que nós eramos os
"Vingadores Solitários". Francamente, eu
não vou bater em ninguém por causa de
outra pessoa.
Sonny se lembra de um caso semelhante.
Em 1971. Elvis enviou-lhe para cuidar de
um homem que supostamente tinha
incomodado a namorada de Billy Stanley, o
meio-irmão de Presley.
"Ele reclamou," diz Sonny, que esse
grandalhão estava incomodando Billy e sua
namorada. Elvis pediu para eu cuidar do
cara, espancar ele. Eu fui para esta casa
com Elvis, Billy e Lamar. Eu tirei a minha
arma e entreguei a Lamar. Eu não quero a
minha arma caindo no chão, se as coisas
ficassem físicas. Eu achei que eu poderia
lidar com o cara com os meu punhos. Mas
quando eu vi esse cara, foi lamentável. Ele
era enorme, talvez dois metros de altura,
mas ele era um pateta. Esse cara não ia
causar problemas. Por uma questão de fato,
o pai dele saiu, e quando ele ouviu o que
estava acontecendo, ele disse a seu filho

Imagem relacionada


ELVIS O QUE ACONTECEU?


para voltar para dentro. O pai era um cara
baixinho, mas você sabia que ele era dono
de seu filho e ele ia chicoteá-lo. E a coisa
toda foi ficando muito embaraçosa. Eu não
deveria ter sequer entrado. Ricky e Billy
Stanley tinha uma coisa de ego sobre serem
meio-irmãos de EIvis. Eles tipo, coloca para
fora a palavra que se você foder com os
meninos Presley, existem caras em torno
dele, que vai chutar a sua cabeça fora.
Mas eles usaram isso para explodir seus
problemas com outros caras, quando eu
falei com Elvis. Em seguida, eles realmente
suportaram muito dos problemas que eles
mesmo resolveram.
Red coloca a mão na cabeça quando ele se
lembra de alguma coisa que ele entrou por
causa dos dois meio-irmãos de Presley,
Ricky e Billy Stanley: "algo aparentemente
começou em um bar perto do Aeroporto de
Memphis, com os irmãos por volta de
1970". Ricky e Billy disseram a Elvis que
eles tinha levado uns tapas de uma gangue
de motociclistas neste bar. Estamos todos
na casa de Elvis, e ele está descrevendo o
que aconteceu. Eu aprendi mais tarde, o
que aconteceu foi que Billy devia algum

dinheiro para esses caras e não pagou, e
eles bateram um pouco nele.
Elvis ouviu a coisa toda e explodiu de raiva.
Esses caras saltaram sobre seus meioirmãos
e bateram o inferno fora deles por
nada, de qualquer forma, ele disse que
queria cuidar disso.
Liguei para Bill Wallace em Memphis, que
é o campeão mundial de peso-médio de
karatê, um cara legal e um cara durão. Nós
fomos com Jerry Schilling a esta casa onde
mora esses caras. Esses caras têm armas,
facas, correntes e todas essas coisas, e lá
estão Bill Wallace e Jerry Schilling. Não
contamos com os rapazes Stanley, que
estavam com a gente.
Então, Sonny e eu deixamos nossas armas
no carro. Eu, Jerry e Bill vamos para a casa.
Quando chegamos na casa, quem me dera
que eu não tivesse deixado minha arma.
Havia três homens lá dentro. Eles estavam
preparados, por algum motivo. Um cara
está sentado no sofá, outro cara está
sentado em uma cadeira e havia um
terceiro homem na cozinha.

Eu comecei a questioná-los sobre essa
coisa, e eu disse que os três bateram em
Ricky e ele estava esperando por eles lá
fora, e que Ricky ficaria feliz em obrigá-los
a lutar um de cada vez com ele. Ricky
nunca quis isso, mas em nossa frente, ele
disse que queria. Bill Wallace está no meio
da sala e está passando um filme de kung fu
na TV e ele está assistindo esta maldita
sessão. Além do rapaz no sofá há este rifle
de caça para matar veado, e eu estou
olhando para ele. O terceiro cara entra na
cozinha, um cara grande e eu perguntei se
ele bateu em Rick , e ele diz, "eu poderia ter
batido nele sim."
Ele voltou para a geladeira. Agora Jerry
Schilling, neste caso, foi um pouco lento.
Ele devia ter pego esse rifle 30,06. De
repente eu ouvi Jerry dizer: "Espere um
minuto, Red." Então eu ouço esse "click"
repugnante. Esse rifle 30,06 estava
apontando direto para meu estômago. Ele
diz:" Esta é a minha casa e eu vou te matar.
"Pela primeira vez em minha vida eu pensei
rápido. Eu disse para o cara com a arma.
"Vá em frente." Então eu notei estas
pequenas janelas na parte superior da sala,

Imagem relacionada

ELVIS O QUE ACONTECEU?

e eu usei um dos truques mais antigos do
comércio. Olhando a janela, eu disse, "Billy,
se ele se mover, mate o filho da puta." o
cara olha para cima e eu falo para ele: "Billy
está lá fora e ele tem uma 45 apontada para
sua cabeça. Você somente se move e você
está morto."
Claro, não havia ninguém lá fora. Mas isso
foi ficando pior, porque esse cara começa a
tremer. Ele está tentando tirar os cartuchos
de balas para fora da câmara, e eu estava
com medo que ele ia matar alguém
acidentalmente, porque ele está tremendo
tanto. Eu não me sinto muito bem com essa
coisa apontada para minha barriga. Se ele
tinha puxado o gatilho, ele teria explodido
um buraco em mim de uma milha de
largura, como ele está lançando os
cartuchos para fora da câmara, Jerry está a
observá-lo, certificando-se que todos tinha
saido. 'Então ele ignora a arma e pula em
cima do cara, ele bate o inferno fora no
cara.
Bill Wallace disse mais tarde para mim,
'Porra, cara, não me chame novamente em
um desses negócios. " Ele reconheceu, tudo
o que nós poderiamos ter conseguido era

ter o nosso rabo arrancado para fora
apenas por causa de uma ideia tola de
Elvis."
Claro, que nós poderiamos ter se recusado
a ir. Foi nossa culpa que fomos. Mas, nos
sentimos um pouco envergonhados com
isso mais tarde, porque eu tive uma noção
de que esses caras não estavam errados.
Poderia ter acontecido um pânico de
tiroteio lá.
Mais tarde eu fiz uma promessa que eu não
arriscaria um membro meu novamente
pelos meninos Stanley. Eu cheguei a
conclusão que nós trabalhamos para Elvis e
cuidamos dele, mas não há mais meninos
Stanley.
Eu posso ver aquela arma apontada para
minha barriga até hoje. Foi uma coisa
idiota que aconteceu, mas isso só vai lhe
mostrar como iríamos reagir a ordens de
Elvis. Eu sempre pensei que se ele queria
ser o "Vingador", ele mesmo deve ir lá fora
e fazer as vinganças dele. É muito fácil ser
morto. E para quê? Só porque você está
recebendo ordens. Não senhor."

ELVIS O QUE ACONTECEU?




CONTINUA,,,,,,,,,





 






 
 

















Nenhum comentário:

Postar um comentário